recomendar este canal

Cascais 2018

Capital Europeia da Juventude

Cascais é a Capital Europeia da Juventude em 2018. A localidade terá como foco a juventude, colocando o desemprego jovem, a mobilidade, a educação e qualificação, o direito à família e à felicidade como elementos centrais para o desenvolvimento dinâmico dos jovens.

Cascais 2018 - Capital Europeia da Juventude

 

A Capital Europeia da Juventude (CEJ) é um título anual concedido pelo Fórum Europeu da Juventude (FEJ) a uma cidade europeia. Durante o ano da nomeação a cidade terá oportunidade de mostrar a vida e desenvolvimentos culturais, sociais, políticos e económicos relacionados com os jovens.

 

Capital Europeia da Juventude 2018

Enquadramento

Lista da Capitais Europeias da Juventude

Saber mais...

 


topo

Capital Europeia da Juventude 2018

 

Cascais é a Capital Europeia da Juventude em 2018. O foco de Cascais CEJ2018 é contribuir para o processo de transformação social, a partir do reforço do setor da juventude, das suas organizações e consequentes políticas de capacitação dos jovens, com um impacto transversal e sustentável na sociedade.

 

Cerimónia

 

A cerimónia de abertura decorreu a 23 de janeiro de 2018, no Centro de Congressos do Estoril, com a presença de Sua Excelência o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.


Visão

 

Com o tema “Glocal Youth”, a visão da CEJ2018 é juntar as dimensões globais e locais caminhando desta forma para um processo de transformação social. Um vasto programa de atividades pode ser consultado no sítio Internet do evento.


Objetivos

 

  1. Conexão - Promover a cooperação juvenil do nível local ao internacional, juntando intervenientes relevantes e promover o sentimento de Cidadania Europeia.

  2. Comunidade - Desenvolver uma significativa participação juvenil, inclusão social e diversidade cultural. Fortalecer o papel dos jovens na comunidade e incluí-los no diálogo sobre uma visão a longo termo de políticas de juventude.
  3. Capacidade - Promover a educação formal e não-formal, assim como o desenvolvimento social e profissional dos jovens. Aumentar a atratividade do território de Cascais, impulsionando um ambiente dinâmico e amigo da Juventude que contribuirá para a fixação de mais jovens em Cascais e o consequente desenvolvimento urbano.

 

Princípios

 

  • Dimensão Europeia – O conceito inerente a Cascais CEJ2018 é reunir jovens não só de Cascais e Portugal, mas de todos os pontos da Europa. Este contacto irá promover a aprendizagem intercultural e um sentido prático do que é ser europeu. Questões como a cidadania europeia, a mobilidade, a criatividade, o desenvolvimento pessoal e social são temas importantes que fomentam o aparecimento de oportunidades de formação, de intercâmbio e de desenvolvimento, contribuindo para a criação de uma nova geração de cidadãos europeus ativos e de mente aberta.
  • Inclusão Social – É importante que todos os jovens tenham o direito, meios, espaço e oportunidade de ser ouvidos, em particular os mais excluídos, como os jovens economicamente desfavorecidos, os jovens imigrantes ou de minorias étnicas, LGBT, minorias religiosas, entre outros. Cascais CEJ2018 vai trabalhar em estreita colaboração com organizações da sociedade civil e agentes intermediários que já têm uma ação junto de alvos específicos da população.
  • Abordagem “Bottom Up” - Cascais CEJ2018 valoriza também uma abordagem “bottom-up”, reunindo a contribuição dos jovens, das associações juvenis e demais parceiros, com o intuito de criar um processo de co-gestão, através da constituição de grupos de trabalho para a implementação de cada atividade, compostos por parceiros locais, jovens e pela equipa da Cascais CEJ2018 assegurando uma participação mais ampla e garantindo a qualidade dos projetos. As competências que cada parceiro traz com a sua própria especificidade permitirão que a estrutura global se torne mais rica, plena de partilha potenciando assim o valor e impacto global do projeto.

 


topo

Enquadramento

 

Em novembro de 2004, na Declaração de Roterdão, os jovens exigiram mais iniciativas e estratégias de promoção das políticas juvenis. Uma das ideias com mais ênfase foi a criação da Capital Europeia da Juventude segundo o modelo da Capital Europeia da Cultura.

 

O Conselho de Membros do Fórum Europeu da Juventude (FEJ), reunido em Bruxelas, adoptou uma resolução sobre as CEJ em novembro de 2007 e lançou oficialmente o processo da CEJ.

 

Em 2008, o FEJ procurou o estabelecimento de um processo mais democrático e transparente, que passaria por candidaturas abertas a todos os municípios dos Estados-Membros da UE e Conselho da Europa que revelassem motivação e políticas inovadoras na área da juventude e pela nomeação das futuras CEJ por eleição.

 

Desde 2008, a CEJ tem sido atribuída a uma cidade europeia pelo período de um ano, durante o qual é dada a essa cidade a oportunidade de mostrar, através de um programa multifacetado, a dinâmica na área da juventude em termos de vida cultural, social, política e económica.


Objetivos

 

  • Fortalecer as relações entre as instituições europeias e as populações locais
  • Fomentar a participação dos jovens nas iniciativas tanto ao nível local como europeu
  • Capacitar os mais jovens a todos os níveis, encorajando-os a ser atores mais pro-ativos na sociedade
 

Destinatários

 

Autoridades locais, municípios, áreas metropolitanas. As candidaturas para a Capital Europeia da Juventude são enviadas cerca de 2 anos antes para o Fórum Europeu da Juventude. O processo de candidatura dura cerca de um ano, até porque o Fórum pode sugerir alterações nos projectos candidatos.


Impacto

 

A iniciativa das Capitais Europeias da Juventude traz benefícios para as cidades que participam:

 

  • Promove uma participação mais activa dos jovens na sociedade
  • Aumenta o reconhecimento e a reputação das cidades
  • Promove as cidades, por exemplo, ao nível do turismo

 


topo

Lista das Capitais Europeias da Juventude

 

2009 - Roterdão (Países Baixos)

2010 - Turim (Itália)

2011 - Antuérpia (Bélgica)

2012 - Braga (Portugal)

2013 - Maribor (Eslovénia)

2014 - Tessalónica (Grécia)

2015 - Cluj Napoca (Roménia)

2016 - Ganja (Azerbaijão)

2017 - Varna (Bulgária)

2018 - Cascais (Portugal)

2019 - Novi Sad (Sérvia)

2020 - Amiens (França)

 


topo

Saber mais...

 

Capital Europeia da Juventude 2018

Portal Europeu da Juventude

European Youth Capital

Sítio Internet para a candidatura à CEJ 2021 [en]

Policy Toolkit (PDF 179KB)