recomendar este canal

Prémio Jacques Delors 2015 e 2016

Prémio Jacques Delors
Prémio Jacques Delors
imprimirimprimir enviar enviar por mail
classifique este conteúdo votar
conteúdo já votado
ver Links Links relacionados
Cerimónia de atribuição e apresentação das obras vencedoras

No dia 16 de novembro de 2017, pelas 17h, no Auditório do Edifício Caleidoscópio, Jardim do Campo Grande, Lisboa.

No dia 16 de novembro, pelas 17 horas, teve lugar a cerimónia de atribuição do Prémio Jacques Delors 2015 e 2016, no auditório do Edifício Caleidoscópio, da Reitoria da Universidade de Lisboa.

 

A obra vencedora de 2015 tem por título «A Política Externa e de Segurança Comum da União Europeia no Tratado de Lisboa» e é da autoria de Joana Isabel de Noronha Brito Câmara.

 

Neste estudo, a autora analisou as alterações inseridas pela PESC e PCDS no Tratado de Lisboa e as implicações no relacionamento entre Estados-Membros.

 

Na mesma ocasião, o Júri do Prémio Jacques Delors decidiu atribuir uma menção honrosa à obra intitulada «Volatilidade Eleitoral nos 28 Estados-Membros da União Europeia desde 1945 a 2012», da autoria de Sofia Raquel Serra da Silva.

 

Na edição de 2016, a obra vencedora intitulada «Segurança Energética Europeia, o Novo Papel do Atlântico e do Espaço Lusófono» e a autoria é de Ana Catarina Pereira Mendes Leal e de José Manuel Félix Ribeiro.

 

Na mesma ocasião, o Júri do Prémio Jacques Delors decidiu atribuir uma menção honrosa à obra intitulada «Contratação Pública Verde, work in progress», da autoria de Ana Rita Franco da Silva Carneiro.

 

A cerimónia de atribuição do Prémio e da apresentação das obras vencedoras e das menções honrosas, contou com a presença de Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal e Presidente do Júri, Isabel Mota, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian e Embaixador João de Vallera, do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

 

Nesta cerimónia foi também feita a apresentação do novo Júri do PJD.

 

Este Prémio tem o apoio financeiro do Banco de Portugal e as obras vencedoras são publicadas em co-edição com a Princípia.

 

Prémio Jacques Delors

 

A distinção tem por objetivo incentivar o aparecimento de obras inéditas sobre a União Europeia, em língua portuguesa. Abrange estudos, teses de mestrado e de doutoramento que não tenham sido objeto de publicação e é atribuído por um júri constituído por personalidades nacionais de reconhecido prestígio e mérito científico.

 

Saber mais | Prémio Jacques Delors