recomendar este canal

Mobilidade de artistas e trabalhadores culturais

Logótipo do Ano Europeu de Mobilidade dos Trabalhadores
Logótipo do Ano Europeu de Mobilidade dos Trabalhadores
ver Links Links relacionados
Conferência/debate

9 de Outubro de 2006, 14 horas, CIEJD

A CultDigest em parceria com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors promoveu uma conferência/debate acerca da "Mobilidade de artistas e trabalhadores culturais".

O debate pretendeu contextualizar a mobilidade artística e cultural nas suas diferentes perspectivas técnica, social e artística, através das apresentações de especialistas e de testemunhos de profissionais e artistas que  convivem com experiências internacionais e europeias.

O debate correu de acordo com as melhores expectativas.

A administradora do CIEJD, Margarida Cardoso, abriu a sessão, seguindo-se intervenção do Dr. Jorge Cerveira Pinto, da CultDigest. Para além do enquadramento do evento com o Ano Europeu da Mobilidade dos Trabalhadores, foram apresentados os painéis, os oradores e os objectivos do evento.

O 1.º painel dedicado à Importância da Mobilidade para o Trabalhador Cultural teve como moderador o Maestro Pedro Osório e como oradores Teresa Martinho (Observatório das Actividades Culturais) e Pedro Pires (Europass). As intervenções conduziram a um interessante debate no final do painel.

O 2.º painel, dedicado à apresentação e discussão de Projectos de Mobilidade, foi o mais longo e discutido de todos. A moderação ficou a cargo de Patrícia Salvação Barreto (GRCI - Gabinete das Relações Culturais Internacionais do Ministério da Cultura) e os oradores foram Margarida Ruas (Projecto on the move), José Luís Ferreira (Teatro Nacional de S. João/Festival PoNTI) e Vasco Neves (Projecto Mira!/Rede IRIS). O debate que se seguiu levantou questões como a fiscalidade, a segurança social (i.e., o problema da intermitência do trabalho artístico), a burocracia, as redes, etc., sempre com a apresentação de casos pessoais.

O 3.º e último painel incidiu sobre a Experiência Transnacional e contou com os testemunhos de Francisco Filipe Cruz (LPR Consultores), de João Brites (Teatro “O Bando”), de Margarida Saraiva (Escola Superior de Teatro e Cinema) e de Maria Bessa (CeDeCe - Companhia de Dança Contemporânea). O moderador foi Jorge Cerveira Pinto (CultDigest). Dos testemunhos apresentados há a realçar o seguinte: a mobilidade procura-se; os projectos de mobilidade são sempre projectos pessoais mas podem ser facilitados se houver estruturas de suporte; existem redes excelentes e existem redes que podem não corresponder às necessidades. Do debate que se seguiu realça-se uma frase: para haver mobilidade tem que haver primeiro imobilidade, tem que haver produtos culturais, parceiros e estratégia.

 

Foto do evento

 

Conferência/debate


Conferência/debate